Páginas

sábado, 18 de dezembro de 2010

Eu já esperava por você


Vamos, chega logo, acaba com essa tortura. Chega pra que eu possa dizer eu já sabia que um dia eu iria te conhecer. Acaba com a minha paz. Vem com a entrada pra um novo mundo, novas aventuras. Fecha os olhos e não fala nada até que eu termine de formar toda a sua personalidade, caráter, prato preferido e histórias de vida na minha cabeça,conforme a minha imaginação mandar. Me dá um pé na bunda, mas espera eu pensar no nome dos nossos filhos primeiro. Me espera te imaginar ao meu lado criando eles e sentir que estou como mulher cumprindo o meu papel inevitável de idealista...ai sim. Me livra de toda cheiro de lavanda, porque com certeza eu vou estar cheirando a lavanda, eu vou estar com um cabelo respeitável e um sorriso de miss. Por isso eu vou te implorar, chega logo e me da um banho de angústia e lágrimas limpas e novas, novas em folha. Nunca mais as lágrimas guardadas e reutilizadas. E eu vou te idolatrar por isso. Me tira toda a culpa ou me culpa mais ainda pelos amores que eu não correspondi. Me ensina uma outra forma de querer. Me faz ter novos planos, sonhos e projetos. Me ensina que eu posso, que eu sempre posso e que não depende de você ou de outro coração qualquer, mas de mim e só de mim.Cuspa para o lado, dê de ombros e me deixe descobrir de novo o meu caminho, minha capacidade, meu sorriso livre. Leva a minha moral, meu orgulho, leva a minha vergonha, minhas calcinhas velhas. Compra uma passagem para a frança e me diga “au revoir" da forma mais brega que você puder e conseguir transformar nossa vida intensa e dramática. Não olhe para trás, tenha um pouco mais de fibra. Nesse dia eu vou desabafar, vou dar uma festa, vou convidar quem já não fazia diferença, e todos que sempre fizeram. Vou levar seu sorriso debochado da estante para o cesto embaixo da pia e me deparar com estranhos alí na minha cozinha com seus copos de bebida, cada um tentando te afogar do seu próprio jeito, tentando te esquecer em risadas embriagadas, assim como eu, tentando esquecer as tuas milhares de faces. Vou beber até cair, sentar e ajoelhar. Vou paquerar desaforadamente alguém que finge me amar, que engana a si mesmo, porque é você que ela ama, porque todos te amam. você esta em todos os lugares, você sabia disso? Se há alguém que ainda não sabe do que estou falando, é porque não te conheçe, ela ainda vai um dia encontrar você. Eu um dia vou encontrar você. Você é um ítem obrigatório na experiência de vida de alguém. se alguém ainda não passou por você, não sabe ainda o que é existir, não está completo. Vou chorar descaradamente na porta do banheiro enquanto alguém não sai. Enquanto você não sai, não sai da minha vida. Entra logo, pra que eu possa prosseguir.

3 comentários:

Poetisa disse...

Me explica, doce menina, porque é que nunca conseguimos nos sentir completos? Sempre falta algo, sempre falta alguém... E quando não sabemos o que falta ainda falta saber o que é.
Suas palavras são sussurros, às vezes são gritos, às vezes são aquela voz que aquece, às vezes as palavras que arrepiam a nuca.
Seja como for, você põe uma parte sua na minha tela - e é com prazer que eu te leio, te entendo, e tento te entender.
Cada texto vale à pena e só faz crescer a minha admiração pela sua escrita.
Estou sempre viajando por estas bandas ;)

escrevoparaviver@hotmail.com
http://escrevoparaviver.blogspot.com

Alê do Escrivaninha disse...

Parabéns por sua postagem.
Falta pouco, muito pouco para 2011.
Que seja um ano de sucesso para todos nós.
Aguardo a visita de todos no Escrivaninha do Alê.
Até aproxima se Deus permitir!
Feliz 2011.
http://www.brendasystem.com

Sinuca-breja-bossa disse...

Poetisa: É um prazer ser entendida, lida. A felicidade acaba se tornando uma busca constante de superarmos nós mesmos, se pararmos, tudo fica muito chato. Volte e volte.ok!;)

Alê do Escrivaninha: Ótimo ano pra todos nós